segunda-feira, 11 de abril de 2011

Crescimento pessoal

Semana passada, assisti lá no nosso Espaço Terapêutico Lápis Lazuli ao filme Mar adentro.  O filme foi baseado em eventos da vida real e relata a história de Ramón Sampedro, um marinheiro que ficou tetraplégico após um acidente de mergulho, mostrando sua luta pelo direito de acabar com a própria vida.
Na hora da conversa/reflexão (O espaço oferece uma seção de cinema, com filmes para refletir onde depois a platéia pode comentar e partilhar suas impressões/sentimentos com relação ao mesmo) a tendência foi se formar opiniões contra e a favor da Eutanásia ou ter ou não ter direito de morrer/viver .
A impressão que ficou pra mim foi a necessidade de termos sempre uma posição de certo ou errado, mas na verdade o que o filme pretende mostrar é o respeito pela verdade de cada um( na minha modesta compreensão).
Na verdade agente sempre olha para os dilemas dos outros, enxergando nossos próprios dilemas e aí que agente se confunde, exigindo que o outro tome as atitudes que nos interessa. Façamos um exercício: Observar as coisas e os fatos percebendo o que nos incomoda e buscar o que tem por trás disso. Encontraremos ai a chave, não para opinar sobre o que o outro faz ou deixa de fazer, mas sobre nós mesmos e nosso posicionamento diante da vida . O ganho: Conheceremos-nos melhor = crescimento pessoal.Vamos nessa?Beijos, Goretti



Um comentário:

Roberto Pagano disse...

O certo ou errado vem da mente. Já o coração não separa, ele "sabe" que somos um, que o outro é parte de mim. Apesar de ser tão simples, é necessária uma reflexão feito a sua para me lembrar disso - grato!